“Se matamos uma pessoa somos assassinos. Se matamos milhões de homens, celebram-nos como heróis " – Charles Chaplin

Uncategorized

O fenômeno “Cabelo de Anjo”

Venho trazer a esse novo post um fenômeno que é conhecido como cabelo de anjo Um dos fenômenos mais intrigantes e inexplicáveis para ciência é estudado desde 1954, quando dois jovens, na sacada de um hotel em Veneza, avistaram um objeto voador não identidade. Logo depois, uma substância com aspecto gelatinoso e frágil, como uma teia de aranha ou um cabelo bem fino, começou a cair do céu. O fenômeno se tornou cada vez mais frequente em certas regiões do planeta, e ficou conhecido como “Angel Hair” (Cabelo de Anjo).

Esse estranho acontecimento é sempre relacionado com a aparições de objetos voadores não identificados. A substância cai do céu como uma neve bem fina, e desaparece totalmente ao toque  humano, ou depois de algumas horas, os italianos chamam o fenômeno de “Algodão angelical”,e os franceses de “Madonna está presente” .

As fotos a seguir foram publicadas num site norte-americano, e como todo assunto controverso envolvendo fatos inexplicáveis, geraram muitas controvérsias. Algumas pessoas mais céticas alegaram tratar-se de fungos naturais, outras pessoas compararam o fenômeno com outro similar que aconteceu em 2002 em Alessandria, na Itália, que foi estudado cientificamente e apresentado como não sendo nenhum composto biológico natural,como teias de aranha ou fungos.

cabelo_de_anjo_1_thumb[2] cabelo_de_anjo_3[4] cabelo_de_anjo_4[4]

O professor Danilo Cozzi do Instituto de Química da Universidade de Florença conseguiu a nos atrás uma amostra de um estudante italiano chamado Alfredo Jacopozzi,uma das poucas pessoas que conseguiram até hoje coletar num tubo de ensaio um pouco dos fios que caíam do céu. Segundo o professor ” É um material fibroso, que é altamente resistente à tração e torção. Depois de submetido a ação do calor, o material torna-se escuro e se evapora, deixando transparente os detritos que restaram de quando se derrete”.          

Post de : Filho Chen                    

Anúncios

Uma Noite Sombria

Estamos voltando com mais esse post muito curioso por sinal, pessoal alguma vez já pareceu que você estava sendo observado por alguém ou alguma coisa mas como isso de alguma maneira o incomodou você preferiu não dar atenção a isso, e você mesmo não dando atenção voltava aquela sensação de que algo estava ali logo ali bem perto só lhe olhando o tempo todo algo que mesmo assim não o deixava em paz e aquele medo começando a lhe apavorar cada vez mais a ponto de aumentar sua frequência cardíaca suor frio e os olhos com movimentos a cada segundo mais rápidos   8-1     Lembra aquele momento, que você estava sozinho em casa sem nada para fazer e apenas pensando longe relaxando naquela noite calma, vazia e escura e de repente em uma fração de segundo algo pós você a pensar no quanto estava silêncio e esse momento começava a lhe perturbar e inquietar mas nada além do silêncio e a obscuridade o rodeavam o que antes era pura calma e tranquilidade então eu via ao meu redor nada mais que um vazio intenso mas de toda forma, me encontrava calmo, sereno e pensando. Sem que eu conseguisse perceber comecei a escutar estranhos ruídos e sinistras vozes lamentos ou talvez gemidos …. não sabia de onde vinham, me senti impotente de repente esses sons pararam e em seu lugar um macabro riso começou a soar. Fazia em minha mente um eco ensurdecedor que simplesmente não parava e parecia não ter mais fim perdendo a calma completamente não conseguia mais ter ação nenhuma a não ser ouvir e observar tudo paralisado então comecei a perceber uma silhueta semi- humanoide, com dois vermelhos e sombrios e penetrantes olhos e de sua direção era possível ouvir várias gargalhadas cada vez mais seguidas e fortes em minha mente junto daquela sensação ruim. quarto escuroa Perdi o controle a ponto de gritar “QUEM È ” “QUEM É VOCÊ  ?” “ O QUE QUER ?”.Não me dizia nada, apenas ouvia risos e gargalhadas eu fiquei com muito medo e assim pedia para que me respondesse e mesmo assim não me respondeu então fechei os olhos e os cobri com as mãos foi ai que as lágrimas e o desespero tomaram conta de mim. Após alguns minutos, abri os olhos, tirei as mãos dos olhos e não havia nada. “ Então fiquei confuso seria um sonho ….Ou melhor, um pesadelo?” “Estou ficando louco?” “Algo realmente aconteceu?” E fiquei surpreso pois esse tipo de experiência é mais comum do que pensei . Quando fui ao psiquiatra, ele me receitou alguns remédios e disse que eu sofria destress. Não me contentei com essa afirmativa e fui em busca de informação na internet, encontrei pessoas que tiveram a mesma experiência que eu   Há um ser das trevas que assombra a mente humana. Ele está sempre presente , mas não lhe  é permitido interferir em nossas vidas mas as vezes é possível vê-lo e é nesses momentos que ele apavora suas vitimas algumas vezes o vemos acordados, outras em sonhos, outras vezes o  ouvimos mas não somos capazes de vê-lo, ele nos leva a cometer erros, a fazer escolhas erradas, á depressão e mais uma série de coisas ruins. Ele está sempre ao nosso lado esquerdo e há quem diga que ele faz parte do nosso lado negro, perverso e malevolente este ser nunca nos deixa só. ap_20061015062837459   Algumas pessoas passam pela experiência de escutá –lo ou visualizá-lo. Foi o que aconteceu comigo. Por quê ? No momento mais difícil, escuro e justamente quando estamos sozinhos e angustiados e toma conta de nos aquele vázio, Ele consegue forças suficientes para se fazer visível. Uma criatura extremamente obscura um ser vindo das trevas que leva cada ser humano ao erro ao descontrole emocional. Aquele que perturba o seu sono que lhe traz pesadelos. Aquele que lhe induz a afundar mais ainda a lâmina e a saltar ou ainda a ser estrangulado no momento do suicídio Aquele que o faz perder o controle da situação.

Então pessoal comentem ai se vocês já passaram por alguma experiência como essa ou parecida, esse espaço é nosso mesmo estejam aberto a opinar sobre o post. Abraços e até o próximo post

Ass:  FilhoCheng


Civilizações Extraterrestre

Pessoal.Hoje venho trazendo um post sobre quão avançada as civilizações extraterrestres poderiam ser, é com esse embasamento que fiz esse post então pessoal espero que gostem e chega de conversa e vamos ao que interessa.

resistanceburningskies01
Em seus últimos anos, Carl Sagan fez, em uma ocasião a seguinte pergunta : “ Que significa para uma civilização ter a idade de um milhão de anos? Nós obtivemos radiotelescópios e naves espaciais há apenas umas poucas décadas ; nossa civilização técnica tem apenas poucas centenas de anos … Uma civilização avançada de milhões de anos está muito mais distante de nós do que nós estamos de um pequeno arbusto na forma de um símio”

Ainda que qualquer conjectura sobre tais civilizações avançadas seja só uma especulação, penso que podemos usar as leis da Física para estabelecer os limites superiores e inferiores destas civilizações. Em particular, agora que as leis no campo da Teoria Quântica, Relatividade Geral, Termodinâmica, etc… , estão bastante bem estabelecidas, a Física pode impor amplos limites físicos os quais restringem os parâmetros destas civilizações. Esta pergunta não vai mais além de uma frívola especulação, Dentro de pouco, a humanidade pode sofrer um -choque existencial quando a atual lista de uma dezena de planetas extra-solares do tamanho de Júpiter cresça a centenas de planetas do tamanho da Terra, gêmeos quase idênticos de nosso lugar celeste. Estamos iniciando o uso de uma nova classe de telescópio, O telescópio espacial de interferometria, o qual usa a interferência de raios de luz para amplificar o poder de resolução dos telescópios. Por exemplo, a Missão de Interferometria Espacial (Space Interferometry Mission o SIM) consta de múltiplos telescópios situados ao largo de uma estrutura de 10 metros. Com uma resolução sem precedentes aproximando-se do limite físico da óptica. O SIM é tão sensível que quase desafia a imaginação: orbitando a Terra, pode detectar o movimento de uma lanterna agitada por um astronauta em Marte ! O SIM, ademais pavimentará o caminho para o Buscador de Planetas Terrestres (Terrestrial Planet Finder ), que deverá identificar ainda mais planetas similares a Terra. Este poderá analisar as 1.000 estrelas mais brilhantes em um raio de 50 anos luz desde Terra e se centrará nos 50 a 100 sistemas planetários mais brilhantes. Tudo isto estimulará um esforço ativo em determinar se algum deles pode albergar vida, talvez alguns com civilizações mais avançadas que a nossa. Ainda que seja impossível predizer as características exatas de tais civilizações avançadas, podemos analisar seus limites usando as leis da Física. Não importa quantos milhões de anos nos separam deles, eles devem obedecer também as leis de” ferro” da Física, as quais já estão bastante avançadas para explicar muito, desde as partículas subatômicas até a estrutura em enorme escala do Universo.

A Física das civilizações de tipo l, ll, e lll Em concreto, podemos classificar as civilizações por seu consumo de energia, usando os seguintes princípios :

Escala de Kardashev
As leis da termodinâmicas: inclusive uma civilização avançada está limitada pelas leis da termodinâmica, especialmente pela Segunda lei, e pode, portanto ser classificada pela energia de que dispõe.
As leis da matéria estável : a matéria bariônica (baseada em prótons e nêutrons) tende a reunir-se em três grandes agrupamentos: planetas , estrelas e galáxias, isto está bem definido pelo produto da evolução galáctica e estrelar , fusão termonuclear, e etc.
As leis da evolução planetária : qualquer civilização avançada deve incrementar seu consumo de energia mais rapidamente que a frequência de catástrofes que ameacem a vida (por exemplo, impactos de meteoritos, glaciações, supernovas, etc… ) Se crescem mais lentamente, estão condenados à extinção. Isto marca O limite inferior para a taxa de crescimento destas civilizações.
Em um artigo original publicado em 1964 no Journal of Soviet Astronomy, O astrofísico russo Nicolai Kardashev teorizou que as civilizações civilizadas devem estar agrupadas de acordo com três tipos: Tipo l, ll, e lll, as quais chegaram a dominar as formas de energia planetária, estrelar e galáctica, respectivamente. Kardashev calculou que o consumo de energia destes três tipos de civilização estariam separados por um fator de muitos milhares de milhões. Porem, que tempo levará alcançar a situação de Tipo ll e lll ?

O astrônomo de Berkeley Don Goldsmith nos recorda que a Terra recebe ao redor de uma bilionésima parte da energia do Sol, e que os humanos utilizam só uma milionésima parte desta. De modo que consumimos ao redor de uma trilhonésima parte da energia total do Sol. Na atualidade, a produção energética total de nosso planeta é aproximadamente de 10 trilhões de ergs por segundo. Porém nosso crescimento energético cresce de forma exponencial, e, portanto podemos calcular quanto nos levaria a alcançar a situação de tipo ll ou lll.

Goldsmith disse: “Veja quão longe chegamos no uso da energia uma vez que compreendemos como manipular, como obter combustíveis fósseis e como criar energia elétrica apartir da força da água, e assim sucessivamente; temos aumentado nosso uso de energia em uma quantidade extraordinária em apenas um par de séculos comparado com milhares de milhões de anos de existência de nosso planeta…. e da mesma forma poderia isto se aplicar a outras civilizações “

O Físico Freeman Dyson estima que , em um prazo não maior do que 200 anos, deveríamos alcançar plenamente a situação de tipo l . Deste modo, crescendo a uma modesta taxa de 1% por ano, Kardashev estimou que levaríamos 3.200 anos para alcançar a situação de Tipo ll, e 5.800 anos para a situação de Tipo lll.
Por exemplo, uma civilização de Tipo l é plenamente planetária, dominou a maioria de formas de energia de seu planeta. Sua produção de energia pode estar em ordem de milhares de milhões de vezes a produção atual de nosso planeta. Mark Twain disse uma vez. “Todo mundo se queixa do clima, porém ninguém faz nada para mudá-lo” Isto poderia mudar com uma situação Tipo l, a qual tenha suficiente energia para modificar o clima. Também teriam suficiente energia para alterar o rumo de terremotos, vulcões e construir cidades nos oceanos
Atualmente, nossa produção de energia nos qualifica para o estado de transição do Tipo 0 para a consolidação do Tipo l. Derivamos nossa energia não do aproveitamento de forças globais mas da combustão de plantas mortas (por exemplo, petróleo e carbono ) Porém, já podemos ver as se mentes de uma civilização de Tipo l. Vemos o começo de uma linguagem planetária (Inglês), um sistema de comunicação planetário (Internet), uma economia planetária ( a força da União Européia, por exemplo), e inclusive os começos de uma cultura planetária (meios de comunicação, TV, música, rock e cinema )Por definição, uma civilização avançada deve crescer mais rápido que a frequência de catástrofes que ameacem a vida. Como o impacto de um grande meteorito ou cometa tem lugar uma vez a cada milhões de anos, uma civilização do Tipo l deve dominar a viagem espacial para desviar os escombros em um lapso de tempo que elimine o problema. As glaciações tem lugar em uma escala temporal de dezenas de milhares de anos: então civilizações de Tipo l deve aprender a modificar o clima dentro deste marco temporal
2 Parte
As catástrofes artificiais e internas devem ser também levadas em conta. Porém o problema da contaminação global é só uma ameaça mortal para uma civilização de Tipo 0; uma civilização de Tipo l que tenha vivido durante vários milênios como civilização planetária, necessariamente leva a cabo um desequilíbrio planetário em nível ecológico. Os problemas internos supõem uma ameaça recorrente, porém têm milhares de anos de existência nos quais podem resolver conflitos raciais, nacionais e sectários.
Finalmente, depois de vários milhares de anos, uma civilização de Tipo l esgotará a energia de um planeta, e derivará sua energia do consumo da completa produção de energia de seus sóis, ou aproximadamente mil bilhões de trilhões de ergs por segundo
Com sua produção de energia similar a de uma pequena estrela, deveriam ser detectáveis desde o espaço . Dyson propôs que uma civilização de Tipo ll poderia inclusive construir uma gigantesca esfera ao redor de sua estrela para usar de forma mais eficiente a produção de energia total. Desde o espaço exterior, seu planeta brilharia como uma ametista ao sol. Dyson inclusive propôs buscar especificamente emissões de infravermelho (mais que as de rádio e TV) para identificar estas civilizações de Tipo ll.
Talvez a única ameaça séria para uma civilização de Tipo ll seria a explosão próxima de uma Supernova, cuja súbita erupção poderia chamuscar seu planeta com um fulminante jorro de Raios-X, matando todas as formas de vida . Desta forma, talvez a civilização mais interessante é a de Tipo lll, por ser verdadeiramente imortal esgotaram a energia de uma estrela individual e então alcançaram outros sistemas estelares. Nenhuma catástrofe natural conhecida pela ciência e capaz de destruir uma civilização de Tipo lll, Para enfrentar uma Supernova vizinha, teria distintas alternativas tais como alterar a evolução da gigante vermelha moribunda que está à beira de explodir, ou abandonar esse sistema estelar e terraformar um sistema planetário diverso.

Sem dúvida, há limites para uma civilização emergente de Tipo lll, Finalmente, se chocaria com outra das “leis de ferro” da Física, a Teoria da Relatividade. Dyson estima que isto poderia ser um obstáculo para a transição a uma civilização de Tipo lll de talvez milhões de anos
Porém, mesmo com a barreira da velocidade próximas a da luz, Por exemplo, a última medida da capacidade dos foguetes se toma mediante algo chamado “impulso especifico” (definido como o produto do empuxo e a duração, medidos em unidades de segundos) Os foguetes químicos podem alcançar impulsos específicos de várias centenas a milhares de segundos Os motores iônicos podem obter impulsos específicos de dezenas de milhares de segundos. Porém para obter velocidades próximas à da luz, se deve alcançar um impulso especifico de aproximadamente 30 milhões de segundos, o qual está muito longe de nossa capacidade atual, porém não para uma civilização de Tipo lll. Uma variedade de sistemas de propulsão poderia estar disponível para sondas de velocidades extremas (tais como motores de fusão, motores fotônicos, e etc…)
Devidos a que a distância entre estrelas é tão enorme, e o número de sistemas solares não aptos para a vida seja tão grande uma civilização de Tipo lll se encontraria com o seguinte dilema: Qual é a forma mais eficiente de forma matemática para explorar as centenas de milhares de milhões de estrelas da galáxia?

astronomia20

Na ficção cientifica, a busca de mundos habitáveis tem sido imortalizada por heróicos capitães que comandam valentemente uma solitária nave estelar, ou como os assassinos Borg, Uma civilização de Tipo lll que absorve uma menor civilização de Tipo ll (Como a Federação) . Sem dúvida o método matematicamente mais eficiente para explorar o espaço é bastante menos glamouroso: enviar flotilhas de sondas Von Neumann através da galáxia (chamadas assim em homenagem a John Von Neumann, que estabeleceu as leis matemáticas dos sistemas auto-replicantes)
Uma sonda Von Neumann é um robô desenhado para alcançar sistemas estelares muito distantes e criar fábricas que reproduziriam cópias de si mesmas aos milhares Uma lua morta é um destino ideal para uma sonda Von Neumann, muito mais que um planeta, devido a que se pode aterrissar e se lançar mais facilmente delas, e também devido a que estas luas geralmente não apresentam mais problemas de erosão estas sondas viveriam do solo usando os depósitos naturais de ferro, níquel, e etc…, para criar a matéria prima com o que construiriam uma fábrica de robôs. Criariam milhares de cópias de si mesmos, com o qual poderiam dispersar-se e seguir a busca em outros sistemas estelares

De forma similar a como um vírus coloniza um corpo com o tamanho de varias vezes o seu, finalmente teríamos trilhões de sondas Von Neumann expandindo-se em todas as direções, crescendo a um fração de velocidade da luz. Desta forma , inclusive uma galáxia de 100.000 anos-luz de tamanho poderia ser completamente analisada em digamos, meio milhão de anos.

Se uma sonda Von Neumann só encontra evidencias de vida primitiva (tais como uma inestável e selvagem civilização de Tipo 0) simplesmente permaneceria na lua esperando em silêncio que a civilização tipo 0 evolucione a uma civilização estável de tipo l. Depois de esperar pacientemente durante alguns milênios, se ativariam quando a emergente civilização de tipo l seja o bastante avançada para estabelecer uma colônia lunar. O físico Paul Davies da Universidade de Adelaide propôs a possibilidade de que uma sonda Von Neumann descansou em nossa lua, numa vista prévia a nosso sistema há milhares de anos atrás.

Ok pessoal esse post para que pensemos em outros mundos outras civilizações e outros seres inteligentes , analisem esse assunto e comentem. Abraços  acompanhem o blog que estaremos disponibilizando outros posts.

Ass:FilhoCheng